diferença entre geriatria e gerontologia
Bem estar e comportamento do idoso Saúde do idoso

Diferença entre Geriatria e gerontologia: Saiba mais sobre isso

Quando se trata de questões de saúde relacionadas a terceira idade, é normal que haja dúvidas sobre a diferença entre geriatria e gerontologia. Mas é importante ter em mente que enquanto a primeira é uma área de atuação de médicos que cuidam de idosos, a segunda trata-se de um estudo mais amplo sobre envelhecer bem. Saiba mais sobre o assunto a seguir, e ajude seu idoso a viver mais tempo, com qualidade.

Histórico

Antes do século XIX, quando a maioria das pessoas morria antes de atingir a idade avançada, havia pouca demanda para os médicos se especializarem no cuidado com os idosos; o declínio da saúde era considerado um acompanhamento inevitável da velhice. O primeiro a ressaltar a importância de estudos especiais sobre a doença na velhice foi o médico francês Jean-Martin Charcot, em 1881, mas poucos médicos realizaram esses estudos até o início do século XX. Observou-se então que um grande número de alterações patológicas ocorreu entre pessoas idosas e que uma compreensão do processo de envelhecimento pode levar a menos doenças em idosos. Assim foi o estudo da gerontologia iniciado.

Resultado de imagem para Marjory Warren
Marjory Warren

Marjory Warren, na Grã-Bretanha, nos anos 1930, demonstrou que planos de cuidados específicos para pacientes idosos com doenças crônicas, antes considerados como condições “irremediáveis”, poderiam prevenir muitas das piores conseqüências do envelhecimento. Como as pessoas com mais de 65 anos passaram a constituir uma proporção crescente da população nos países desenvolvidos no século XX, tornou-se evidente que médicos especializados dedicados ao tratamento das doenças associadas à velhice eram necessários; essa necessidade foi reconhecida pelo governo britânico após a Segunda Guerra Mundial , resultando em melhor treinamento em medicina geriátrica naquele país. Nos Estados Unidos, a especialidade é menos organizada do que na Europa e muito do ímpeto para melhorar o treinamento em medicina geriátrica veio de internistas com um interesse pessoal no tratamento de pacientes geriátricos; no entanto, um número crescente de médicos com experiência geriátrica foi treinado.

Interligações: diferença entre geriatria e gerontologia

Gerontologia e geriatria , disciplinas científicas e médicas, respectivamente, que se ocupam de todos os aspectos da saúde e da doença nos idosos , e com o processo normal de envelhecimento . Gerontologia é o estudo científico dos fenômenos do envelhecimento, o que significa as mudanças progressivas que ocorrem em uma célula, um tecido, um sistema de órgãos, um organismo total ou um grupo de organismos com a passagem do tempo. O envelhecimento faz parte da sequência de desenvolvimento de toda a vida, do crescimento pré-natal à senescência. A gerontologia, no entanto, preocupa-se principalmente com as mudanças que ocorrem entre a obtenção da maturidade e a morte do indivíduo e com os fatores que influenciam essas mudanças.

Os problemas da gerontologia se dividem em quatro categorias principais:

  • (1) problemas sociais e econômicos precipitados pelo aumento do número de idosos na população,
  • (2) aspectos psicológicos do envelhecimento, que incluem desempenho intelectual e ajustamento pessoal,
  • (3) bases fisiológicas do envelhecimento, juntamente com desvios patológicos e processos de doença,
  • (4) aspectos biológicos gerais do envelhecimento em todas as espécies animais.

A gerontologia utiliza as metodologias de muitas outras disciplinas científicas e médicas. O objetivo da pesquisa em gerontologia é aprender mais sobre o processo de envelhecimento – não com o propósito de prolongar o tempo de vida, mas com o objetivo de possivelmente minimizar as deficiências e desvantagens da velhice. A geriatria é o ramo da ciência médica voltada para a prevenção e o tratamento de doenças em pessoas idosas; é, portanto, uma parte do campo mais amplo da gerontologia.

Geriatria

O que é geriatria? É essencialmente o campo da medicina dedicado a cuidar dos idosos, para nos ajudar a envelhecer de forma saudável. Geriatras são médicos que têm treinamento especial para entender melhor as necessidades exclusivas dos adultos mais velhos, e é por isso que eles geralmente prescrevem cuidados para adultos com 65 anos ou mais.

Resultado de imagem para geriatrics

Não é segredo que os idosos muitas vezes precisam de tratamento para uma variedade de condições diferentes. Ter várias condições que exigem tratamento pode adicionar complexidade a um quebra-cabeça já difícil. Alguns idosos podem se tornar particularmente desafiadores para diagnosticar ou tratar, já que os sintomas e os efeitos colaterais de condições previamente existentes começam a mascarar outros problemas.

Em casa, o treinamento geriátrico pode ajudar os profissionais de saúde a enfrentar uma série de desafios comuns relacionados ao tratamento de idosos, como ter pacientes que se esforçam para seguir instruções em ambulatório, manter consultas futuras ou lidar adequadamente com os esquemas de prescrição.

Os médicos geriatras têm ainda mais especialidades. Alguns podem se concentrar no controle da dor, lesão por pressão, fisioterapia, partes de nutrição, partes de oncologia, cirurgia geral, enfermagem sob alguns aspectos, envelhecimento saudável ou em muitas outras áreas. Por exemplo, um psiquiatra geriátrico é um médico treinado para identificar e tratar problemas de saúde mental entre adultos mais velhos. Este é apenas um exemplo em um campo cheio de especialistas altamente treinados.

Gerontologia

Se isso é geriatria, então o que é gerontologia? Um gerontologista estuda os problemas do envelhecimento de uma perspectiva mais ampla. Não só os nossos problemas médicos, mas todos os vários problemas enfrentados pelos idosos e idosos.

Por exemplo, um gerontólogo pode estudar a relação entre a solidão e o modo como os idosos usam a tecnologia ou como os riscos genéticos podem mudar com a idade. Ao ajudar a estabelecer um quadro mais abrangente desse tipo de problema, os gerontologistas nos permitem direcionar a criação de políticas e programas relacionados a idosos.

Diferença entre Gerontologia e Geriatria

Para recapitular, qual é a diferença entre geriatria e gerontologia? Ambos estão envolvidos na abordagem de questões relacionadas ao processo de envelhecimento, mas enquanto os profissionais geriátricos fornecem cuidados imediatos para os idosos, os gerontologistas estão focados em estudar o processo de envelhecimento em geral.

Você poderia pensar na diferença como sendo uma abordagem de cima para baixo versus uma abordagem de baixo para cima para ajudar os idosos. Um é um médico que trata problemas que as pessoas estão tendo hoje. Outro é um profissional que estuda como criar tratamentos mais eficazes amanhã.

Em outras palavras, geriatras e gerontologistas são pessoas que trabalham para tornar a vida um pouco melhor para seus entes queridos mais velhos. É importante ter uma boa compreensão desses campos, porque ter o cuidado de especialistas pode fazer uma grande diferença para os idosos que mais precisam desse atendimento.

Informações sobre a diferença entre geriatria e gerontologia

Alguns aspectos que evidenciam a diferença entre geriatria e gerontologia são relativos aos seus respectivos papéis e campos de atuação. Desta forma, algumas considerações sobre o assunto se fazem necessárias:

  • A gerontologia faz parte de uma formação que atende o campo científico e profissional dedicado a questões de envelhecimento e velhice;
  • Já a geriatria diz respeito a atuação profissional do médico qualificado no cuidado com pessoas idosas;
  • O objetivo da gerontologia é descrever e explicar o processo de envelhecimento nos seus mais variados aspectos.

Torna-se importante entender que a diferença entre geriatria e gerontologia é acima de tudo estrutural. Profissionais de ambas as áreas tem técnicas e métodos para garantir que idosos tenham qualidade de vida e plenitude em sua rotina. Mas a segunda engloba a primeira.

Aprofundando-se em fatores que fazem a diferença entre geriatria e gerontologia e sua devida importância

Há outros aspectos da diferença entre geriatria e gerontologia que também requerem um olhar mais detalhado a seu respeito. Nesse contexto, é preciso trazer dicas e informações sobre as duas áreas:

  • A gerontologia tem um campo de atuação que inclui geriatras. Mas além deles, também se destacam profissionais como fisioterapeutas, nutricionistas e qualquer outro tipo de especialista com o papel de promover bem-estar entre os idosos;
  • A geriatria está focada na prevenção de doenças, combate de sintomas característicos da terceira idade e estratégias para um maior bem-estar dos idosos. Processos que envolvam reabilitação e tratamentos diversos também são parte da área;
  • O médico geriatra promove testes e avaliações diversas, com o objetivo de analisar todos os aspectos físicos, mentais e psicológicos dos idosos. A partir daí, traça as estratégias mais adequadas para a saúde destas pessoas.

O mais importante é ter em mente que a diferença entre geriatria e gerontologia está no nível de abrangência de áreas. Para cuidar dos idosos, a gerontologia envolve profissionais capazes de garantir todas as condições para que vivam bem, como arquitetos que avaliem riscos domésticos, advogados que garantam seus direitos e muitos outros.

Áreas que visam a saúde e o bem-estar

A terceira idade é uma fase da vida diferente para as pessoas. Muitas se sentem preocupadas ou até desanimadas com ela. É neste contexto que a geriatria e a gerontologia desenvolvem um papel fundamental. O trabalho conjunto destas duas áreas possibilita:

  • Atividades de desenvolvimento e integração dos idosos, para que possam aproveitar positivamente esta nova fase;
  • Terapias ocupacionais diversas, além da promoção de saúde e bem-estar durante a terceira idade;
  • Cuidados efetivos e paliativos para pacientes que possuem doenças já em estágio mais avançado ou sem cura;
  • Criação de uma nova consciência e percepção sobre si, possibilitando que as pessoas mais velhas aprendam a se conhecer e se adaptar na terceira idade.
médico cuidando de paciente

Mais do que uma diferença, uma complementação da diferença entre geriatria e gerontologia

Depois de entender a diferença entre geriatria e gerontologia, além de ver a forma como se complementam, é possível perceber a importância destas duas áreas. É por meio delas que os idosos conseguem manter um bom padrão de vida, aproveitando as melhores condições até o final. Seus profissionais desempenham um trabalho de grande importância.

Assim sendo, o conjunto de atuação destas duas áreas torna-se imprescindível para a qualidade de vida na terceira idade. A geriatria e a gerontologia transformam vidas.

Entenda, nunca uma trabalhará bem sem a outra, pois fazem parte de uma mesma pesquisa, uma mesma gama de conhecimentos interdependentes que contribuem para o crescimento do idoso como um todo. Não apenas do idos indivíduo, mas de tudo que diz respeito e se relaciona à ele e uma velhice com qualidade.

Ainda que algumas pessoas ouçam certas rixas entre as áreas, este não é o padrão, pelo contrário, o padrão e a ética é que se relacionem sempre, com trocas de experiências e aprendizado mútuos, não levando em conta somente estes duas áreas, mas integrando com várias outras, como nutrição, socorros, terapias ocupacionais, direito etc.

Pode também, no conjunto do bem estar e pesquisa, acrescentar terapias alternativas, educação para adultos (andragogia) e vários outros métodos conhecidos no mercado e que funcionam muito bem para os idosos e que, por sua vez, trazem experiências maravilhosas para exercícios físicos e mentais, deixando as portas abertas para várias área complementares.

Quanto ganha um gerontólogo?

Como já explicamos, a gerontologia é multidisciplinar, com várias áreas e profissionais envolvidos, sendo assim, ele, o profissional da gerontologia, é responsável por trazer todas estas políticas de saúde e bem estar ao idoso, agregando os demais profissionais especialistas.

Mas onde trabalhar e quanto ganha em gerontólogo? O seu trabalho poderá ser como autônomo (consultorias), hospitais e locais de saúde, em domicílio e especialmente em ILPIs (Instituto de Longa Permanência para Idosos), que são as famosas geriatrias, lares, asilos etc. Falaremos mais abaixo sobre isso.

O valor médio de mercado encontra-se na casa de R$ 2.500,00 à R$ 5.000,00O, sendo uma grande variação, mas atribuída à quantidade de horas e consultorias prestadas.

Por que estudar gerontologia?

A população em todo o mundo está envelhecendo e essa mudança demográfica influencia todos os aspectos da sociedade. Hoje, por exemplos nos EUA, um em cada oito americanos tem mais de 65 anos e esse número só continuará crescendo. E por isso se faz necessário fazer a diferença entre geriatrias e gerontologia. Precisamos de especialistas treinados especificamente em gerontologia para atender às necessidades de políticas e serviços dessa nova população de idosos. Além disso, precisamos de estudiosos para investigar questões de envelhecimento em uma variedade de campos de estudo, como psicologia, sociologia, fisioterapia, enfermagem, educação, ciência do exercício, trabalho social, imobiliário, economia, saúde pública, justiça criminal e muitos outros. outros campos.

O que posso fazer com um diploma ou certificado de Gerontologia?

Devido à diversidade da população de idosos, o mercado de trabalho em gerontologia também é diversificado. Existem campos abertos, exatamente por causa da diferença entre geriatria e gerontologia. Os adultos mais velhos usam muitos tipos diferentes de serviços, como assistência legal, moradia, assistência médica, aconselhamento, transporte e muitos outros. Essa diversidade significa que os gerontologistas são necessários em uma variedade de profissões. Os formandos da área trabalham para agências locais e estaduais, organizações sem fins lucrativos, instituições de saúde e cuidados de longa duração, empresas financeiras e jurídicas, bem como empresas privadas que desenvolvem produtos e serviços para idosos. Alguns estudantes estabelecem seus próprios negócios relacionados ao envelhecimento, como já dito acima.

No Brasil, devido especialmente a falta de políticas públicas bem definidas, nunca se fez tão necessária a integração entre as duas áreas. Lembrando que elas são diferentes, nunca opostas, mas sempre complementares entre si.

Sendo assim, não é possível mais imaginar uma área sem a outra, um campo de pesquisa sem o outro e sem profissionais interligados e mantendo trocas de experiências. Este último, é fator determinante para o sucesso, não da geriatria ou gerontologia, mas para o Bem estar e longevidade do idosos, para que ocorra o que mais se espera: Viver mais e melhor!

Fonte: SBGG Terra Britannica

Posts Relacionados